Política

Botelho diz que vai romper contratos de empresas de sua família

Published

on


Pré-candidato a prefeito de Cuiabá, o deputado estadual Eduardo Botelho (União) afirmou que, caso eleito, vai romper todos os contratos das empresas da sua família com a Prefeitura de Cuiabá. 

Eu, entrando na Prefeitura, a primeira coisa que eu vou fazer vai ser uma revisão, um pente-fino, em cima dos contratos

 

Uma delas, a Construtora Nhambiquaras, que tem como sócios Rômulo Botelho e Eduardo Rodrigo Botelho – irmão e filho do deputado -, presta serviços de infraestrutura como recapeamento e construção.

 

Botelho tem sido atacado por adversários políticos por conta do tema. Segundo ele, por “má-fé”. 

 

Ele afirmou que a contratação da empresa caso seja eleito “não é compatível”, apesar de não ter mais ligação formal com elas.

 

“Eu, entrando na Prefeitura, a primeira coisa que eu vou fazer vai ser uma revisão, um pente-fino, em cima dos contratos. Tudo que tiver parentesco meu vai ser excluído. Não é compatível você estar na Prefeitura e ter um parente de primeiro grau prestando um serviço”, disse em entrevista à rádio CBN Cuiabá, nesta terça-feira (2).

 

Ele garantiu que assim que tomou posse como presidente da Assembleia Legislativa em 2015 também fez “um limpa” nos contratos que o Poder tinha com as empresas de sua família. 

 

“Havia contrato de locação de veículo e a primeira coisa que eu fiz foi pedi para retirar por não ser compatível. Isso nós vamos fazer com a maior tranquilidade e maior transparência possível”, disse.

 

Transporte 

 

Um das empresas que tem a concessão do transporte público em Cuiabá também tem como sócio o irmão de Botelho, Rômulo. O deputado afirmou que por se tratar de uma concessão seria mais complexo haver um rompimento. 

 

“O transporte é diferente. O transporte não é contrato, é uma concessão. Romper a concessão é complicado. O transporte nós vamos fazer melhorias” afirmou.

 

Dentre as melhorias, está a implantação de um aplicativo com horários de transporte, e a imposição de um tempo máximo de espera de 30 min. “Ninguém pode passar desse tempo esperando”.

 

Leia mais sobre o assunto:

 

Botelho nega que empresa da família irá assumir BRT: “Falácia”

 

Botelho quer licitação para definir empresa que irá operar BRT

 





Fonte: Mídianews

Política

Jornalista Bruno Garcia é pré-candidato em Várzea Grande

Published

on


O jornalista Bruno Garcia comunicou oficialmente sua pré-candidatura a vereador por Várzea Grande, assumindo o desafio de trabalhar por uma cidade melhor. Em seu anúncio, Bruno destacou sua animação e compromisso em legislar, fiscalizar e buscar soluções para a comunidade.

“Quero comunicar que aceitei o desafio e estou como pré-candidato a vereador por Várzea Grande! Estou animado para trabalhar por uma cidade melhor, legislando, fiscalizando e buscando soluções. Forte abraço do seu amigo Bruno Garcia,” declarou o jornalista.

Bruno Garcia, conhecido por sua atuação na comunicação e defesa dos interesses públicos, agora se prepara para enfrentar um novo desafio político, buscando contribuir ainda mais para o desenvolvimento de Várzea Grande através do legislativo municipal. Sua candidatura reflete um desejo de promover mudanças significativas e construir um futuro melhor para os cidadãos da cidade.

Com sua experiência e dedicação, Bruno promete trazer uma nova perspectiva para a Câmara de Vereadores, focando em políticas públicas eficazes e uma fiscalização rigorosa para garantir a transparência e eficiência na gestão municipal.





Continue Reading

Política

Motociclistas pedem corredor exclusivo para evitar acidentes

Published

on


Corredor exclusivo para motos, direita livre em rotatórias e até mesmo a flexibilidade no horário das atividades urbanas, como comércio, prefeitura, estado e atividades escolares  foram algumas das sugestões apresentadas pelo Sindicato dos Mototaxistas, Motoboys e Similares de Mato Grosso (Sindmotos) durante o encontro realizado para debater a mobilidade urbana com o pré-candidato a prefeito, deputado Eduardo Botelho (União). 

 

É um desafio a ser superado que para ser ultrapassado precisa de muita competência, articulação política, dedicação e perseverança

Cuiabá registrou 1.846 acidentes de moto em 2023, o que representa uma média de 5 acidentes por dia.

 

Durante o encontro, o parlamentar destacou a importância de ouvir quem vive o dia a dia da cidade e entender quais são as demandas para poder apresentar um plano que esteja mais próximo da realidade das pessoas.

 

“Vamos estudar essas propostas para inserir no nosso plano de governo, porque são medidas simples e que podem ajudá-los, além de ainda reduzir número de acidentes com motos, o que além de ser uma forma de cuidar do cidadão, também desafoga na saúde, que é um dos grandes gargalos da gestão municipal. Precisamos olhar para a cidade e enxergá-la como um todo”, afirmou Botelho. 

 

O deputado frisou que, inclusive, tem como um desafio a ser superado a melhoria na fluidez do trânsito, assim como reduzir o estresse de qualquer pessoas independente do meio de transporte escolhido, dentre eles, a moto, uma vez que a frota vem aumentando consideravelmente nos últimos anos. 

 

“É um desafio a ser superado que para ser ultrapassado precisa de muita competência, articulação política, dedicação e perseverança. Além disso, também temos consciência de que para efetivar algumas obras necessárias para melhorar a fluidez do trânsito será necessária a parceria com o governo do Estado”, afirmou Botelho. 

 

“A mobilidade urbana não trata apenas de infraestrutura, mas de todo o desenvolvimento humano e social da cidade. É olhar para o todo e entender as necessidades de cada região e cada ponto da cidade, mas também de cada classe, setor, e é investir na qualidade de vida e bem-estar da população”, finalizou.





Fonte: Mídianews

Continue Reading

Política

Homem usa pé pra compactar asfalto e vereador fará denúncia

Published

on


 

O vereador Dilemário Alencar (UB) disse neste sábado (13) que vai denunciar ao Ministério Público Estadual (MPE) e ao Tribunal de Contas do Estado (TCE)  o “péssimo serviço” de tapa buracos na gestão do prefeito Emanuel Pinheiro (MDB).

 

As autoridades competentes tem que exigirem que a prefeitura faça uma tapa buraco dentro das normas técnicas

O parlamentar diz que fará a denúncia com base em vídeos e fotos feitos por moradores da rua Alta Floresta, do bairro Alvorada. Segundo ele, um trabalhador da empresa contratada pela Prefeitura de Cuiabá foi flagrado usando enxada e os próprios pés para compactar a massa asfáltica jogada em buracos.

 

“Eu fui no local a pedido dos moradores, e constatei que  o  serviço foi executado sem a mínima qualidade, pois a massa asfáltica da forna que foi colocada, sem fazer o devido preparo do buraco para recebê-la e sem a existência de máquina de rolo compactador, virou uma borra de café que logo vai abrir o buraco novamente”, narrou o vereador Dilemário Alencar.

 

“Outra situação grave que mostrei com a fiscalização que fiz, foi o fato de ao lado de um buraco que taparam, não taparem outros buracos. Um verdadeiro tapa na cara do povo cuiabano. Estão jogando R$ 15 milhões na lata do lixo!”, pontuou o vereador  oposicionista. 

 

Além de denunciar ao Ministério Público e ao TCE de que o tapa buraco da gestão Emanuel Pinheiro está causando grave prejuízo ao erário público, visto que está sendo feito de qualquer maneira, sem atender as normas técnicas para um eficiente serviço e sem a necessária existência de máquinas compactadoras para compactar a massa asfáltica, Dilemário também vai denunciar ao Ministério Público sobre a degradante situação em que os trabalhadores estão sendo submetidos. 

 

“As autoridades competentes tem que exigirem que a prefeitura faça uma tapa buraco dentro das normas técnicas, pois da forma que está sendo realizado, estão causando grave prejuízo ao povo da nossa cidade que paga caros impostos. É inadmissível que esse serviço mequetrefe continue”, cobrou o vereador Dilemário Alencar. 

 

Dilemário informou ainda, que vai apresentar na próxima sessão da Câmara Municipal um requerimento para que o prefeito seja obrigado a fornecer a ele cópia do contrato com as empresas que estão fazendo os serviços de tapa buraco,  o valor do contrato, o número de equipes e de trabalhadores, bem com a origem da massa asfáltica adquirida e a relação de maquinários, como caminhões e outras máquinas que estão sendo usados para executar os serviços do tapa buraco. 

 

Veja o vídeo:

 

 

 

 





Fonte: Mídianews

Continue Reading

As mais lidas da semana