VARIEDADES

Campanha alerta para prevenção de acidentes com a rede elétrica

Published

on

A Associação Brasileira de Distribuidores de Energia Elétrica (Abradee) antecipou para este mês o início da 17ª Campanha Nacional de Segurança para a Prevenção de Acidentes com a Rede Elétrica.

A Semana Nacional de Segurança com Energia Elétrica acontece sempre no início de agosto, mas foi adiantada para ampliar a divulgação sobre o tema, já que no mês de julho se tem, normalmente, as férias escolares com as crianças se colocando em uma maior exposição de risco, segundo o presidente da Associação, Marcos Madureira.

Os dados da Abradee apontam que em 2022 foram registrados 756 acidentes envolvendo a rede elétrica, sendo 270 fatais. Em relação ao ano anterior, foram 35 mortes a menos, enquanto o número total de acidentes caiu em 80 ocorrências.

Marco Madureira disse, em entrevista à Agência Brasil, que embora tenha havido uma queda no número de acidentes em comparação ao ano de 2021, essa redução não foi significativa frente aos objetivos pretendidos com as campanhas, e o alerta permanece.

“Nossa intenção, de fato, é zerar o número de acidentes, principalmente os acidentes fatais, e na medida que a população vai tomando conhecimento dos riscos e se conscientizando quanto aos cuidados que se deve ter em relação à rede elétrica irá colaborar para uma maior redução”, disse Marcos Madureira.

Segundo ele, a entidade e as 39 distribuidoras associadas buscam chamar a atenção da população para as orientações e os cuidados necessários relacionadas ao uso seguro da rede e à preservação de vidas.

“A segurança em relação à rede elétrica é uma questão crucial e deve ser abordada com muita seriedade. Acidentes envolvendo eletricidade podem ter consequências graves, incluindo ferimentos e até mesmo perda de vidas. As distribuidoras tratam o assunto como prioridade e essa campanha visa justamente a essa ampla conscientização da população, protegendo e preservando vidas”, reforçou o presidente da Abradee.

De acordo com Marcos Madureira, os maiores índices de acidentes com a rede elétrica são observados no momento da construção ou manutenção predial, em que trabalhadores, por descuido ou erro, tocam a rede eletrificada; em casos de furto de condutor ou equipamento da rede e quando se faz uma ligação clandestina, conhecida popularmente como gato.

Campanha

A campanha busca focar em itens mais significativos para cada região, sendo mais específica em algumas ações para que a população esteja informada sobre os riscos e os cuidados a serem tomados em relação ao contato com a rede elétrica.

“O objetivo é que a mensagem chegue à população. Precisamos trabalhar para desconstruir alguns jargões populares como ‘Eu sempre fiz e nunca aconteceu nada!’, ‘É só puxar esse fio’, ‘Nunca aconteceu comigo’”, ressaltou Marcos Madureira.

O presidente da Abradee deu ênfase ao slogan da campanha Se ligue! Entre a vida e a sorte, escolha viver com segurança, ressaltando que a segurança em relação à rede elétrica é uma questão crucial e deve ser abordada com muita seriedade.

Museu Nacional

Em 2018, um incêndio de grandes proporções destruiu o Museu Nacional, no Rio de Janeiro. Após a perícia, ficou comprovado que as chamas foram iniciadas a partir de um curto-circuito causado pelo superaquecimento em um aparelho de ar-condicionado causado por uma gambiarra elétrica e também não havia aterramento elétrico. Acredita-se que o fato ocorreu por falta de manutenção adequada e de investimentos.

* Estagiário sob supervisão de Akemi Nitahara

Via: Agência Brasil

Comentários

VARIEDADES

Theatro Municipal do Rio terá mais de 70 apresentações em 2 temporadas

Published

on

Com investimento de R$ 20 milhões da Petrobras, o Theatro Municipal do Rio de Janeiro vai incrementar a programação para as temporadas de 2024 e 2025, com mais de 70 apresentações, incluindo balés, óperas, concertos sinfônicos e artistas convidados. O patrocínio também possibilitará 178 ações educativas, como visitas guiadas, oficinas e ações para formação de plateias voltadas para o público infantil e para alunos de escolas públicas de ensino.

A temporada atual e o primeiro semestre de 2025 ganharão reforço com a aquisição de direitos autorais, montagem, figurino, cenário, produção e compra de peças artísticas de maior relevância cultural. A finalidade é enriquecer o repertório disponível dos espetáculos para os espectadores e aprimorar a qualidade e a diversidade da experiência cultural oferecida ao público. Para este ano, já estão garantidos, além do Lago dos Cisnes, a ópera Rusalka, os balés La Fille Mal Gardée e O Quebra Nozes.

Essa parceria entre a Petrobras e o Theatro Municipal, iniciada em 2008, contribui para a produção de espetáculos, realização de ações educativas e manutenção do patrimônio arquitetônico e artístico representado pelo prédio inaugurado em 1909. “Esse investimento é uma oportunidade de democratização do acesso à cultura, formação de novas plateias e oferta de espetáculos de excelência, além de revitalizar o importante equipamento cultural que conta com um Corpo Artístico de capacidade única”, afirma a gerente de Patrocínios Culturais da Petrobras, Alessandra Teixeira.

O contrato prevê também a manutenção de estofamento, tapeçaria, cortina de palco, mobiliário, iluminação, portas e climatização, entre outros. Esses cuidados garantem a qualidade das produções, como o conforto e a segurança dos artistas e espectadores.

Via: Agência Brasil

Comentários
Continue Reading

VARIEDADES

Virada Cultural atrai 4,5 milhões de pessoas, diz prefeitura de SP

Published

on

A Virada Cultural da capital paulista atraiu um público recorde de 4,5 milhões de pessoas e teve um impacto econômico estimado em R$ 100 milhões, segundo dados da prefeitura de São Paulo.

Realizada neste fim de semana, a Virada Cultural mudou nos últimos anos, com redução do número de palcos, de atrações e a duração: de um evento com 35 palcos e 1,2 mil atrações em 2019, para 12 arenas, com 22 palcos e 600 atrações culturais em 2024. Além disso, apenas os dois palcos instalados no Vale do Anhangabaú, na região central da capital, tiveram duração de 24 horas. Antes da atual administração municipal, o evento propunha que todos os palcos tivessem programação ininterrupta, inclusive durante a madrugada. 

Para a prefeitura, no entanto, a Virada Cultural deste ano foi um sucesso, conseguindo inclusive arrecadar 10 toneladas de donativos para as vítimas das enchentes no Rio Grande do Sul. Em solidariedade à população aos gaúchos, neste ano a prefeitura transformou a Virada Cultural na Virada da Solidariedade, instalando tendas de coleta em todas as 12 arenas de shows, em cada acesso de entrada. A contribuição foi voluntária.

Os itens foram recolhidos no fim do evento e levados para o Banco de Alimentos da Secretaria Municipal de Direitos Humanos e Cidadania. A logística de distribuição, informou a prefeitura, ainda está sendo acertada com os municípios mais atingidos do Rio Grande do Sul.

Na edição deste ano, a Virada Cultural promoveu shows musicais de Joelma, Léo Santana, Pabllo Vittar, Gloria Groove, Maria Rita, Lenine e Raça Negra, entre outros.

Via: Agência Brasil

Comentários
Continue Reading

VARIEDADES

RS: Anac autoriza voos comerciais em base aérea de Canoas

Published

on

A base aérea de Canoas, localizada na região metropolitana de Porto Alegre, vai passar a receber voos comerciais. A autorização foi dada pela Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) e espera apenas publicação no Diário Oficial da União para valer.

A informação foi confirmada pela Fraport Brasil, empresa que administra o Aeroporto Internacional Salgado Filho, em Porto Alegre. A companhia diz que recebeu autorização para operar cinco voos diários com chegada e saída de Canoas e que está trabalhando para viabilizar as operações no local, no transporte tanto de passageiros quanto de cargas.

O uso da base aérea, a princípio, é temporário e deve durar até a regularização do aeroporto de Porto Alegre e o fim do estado de calamidade pública no Rio Grande do Sul.

Suspensão de voos

O Aeroporto Internacional Salgado Filho, em Porto Alegre, está fechado por tempo indeterminado, com todas as operações suspensas, desde o início do mês. A medida foi tomada para garantir a segurança de funcionários e passageiros diante do estado de calamidade provocado pelas chuvas fortes que atingiram o Rio Grande do Sul. As instalações do aeroporto e a pista de pouso foram inundadas.

Foi criada uma malha aérea emergencial no interior, para atender a população que precisa acessar as cidades gaúchas ou sair do estado. Foram retomados voos regionais com destino a Santa Maria, Uruguaiana, Caxias do Sul, Passo Fundo e Santo Ângelo.

Também foi criada na semana passada uma rota de ônibus para ligar o aeroporto de Florianópolis até Porto Alegre. O consórcio que opera o aeroporto da capital catarinense começou a operar uma malha emergencial com seis viagens diárias, sendo três saídas de cada cidade.

Via: Agência Brasil

Comentários
Continue Reading
Advertisement
Advertisement

SAÚDE

POLÍCIA

Advertisement

POLÍTICA

CIDADES

Advertisement

EDUCAÇÃO

ESPORTES

Advertisement

MATO GROSSO

ECONOMIA

Advertisement

GERAL

As mais quente