CIDADES

Mercado imobiliário em VG atinge R$ 600 milhões em faturamento no 1º semestre

Published

on

O Sindicato da Habitação de Mato Grosso (Secovi-MT) apresentou os Indicadores do Mercado Imobiliário de Várzea Grande do 1º semestre de 2023, que trazem uma movimentação de R$ 600 milhões em 2.837 unidades comercializadas no período. No comparativo com o primeiro semestre do ano anterior, foi verificado um crescimento tanto no valor transacionado, de 7,97%, quanto nos imóveis vendidos (9,24%).

O presidente do Secovi-MT, Marco Pessoz, que também responde pela vice-presidência da Fecomércio-MT, ressalta a mudança de perfil do comprador observada entre a capital do estado e a cidade vizinha, considerada a segunda mais populosa e a 4ª maior em PIB de Mato Grosso. “O ticket médio de compra em Várzea Grande é de R$ 211,6 mil, enquanto na capital o valor é quase o dobro, chegando a R$ 403,1 mil”.

Os dados, que foram obtidos em parceria com a Prefeitura de Várzea Grande, por meio de fonte de dados do ITBI (Imposto de Transmissão de Bens Imóveis), e com apoio da Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (Fecomércio-MT), também mostra uma expansão de 1,77% no valor total financiado quando comparado com o mesmo semestre do ano passado, chegando a 31,92%.

Pessoz afirma, ainda, que é esperado um movimento de melhora dos dados para o segundo semestre em Várzea Grande. “Com a retomada do programa do governo federal (Minha Casa, Minha Vida), novos empreendimentos deverão ser lançados na cidade. As novas medidas devem facilitar o acesso ao benefício, o que é muito forte na cidade”.

Já o responsável técnico pela pesquisa e vice-presidente do Secovi-MT, Guido Grando Junior, destaca que “a proximidade com a capital, a disponibilidade de novas regiões e a oferta de empreendimentos com valores mais acessíveis que Cuiabá, ajudam a explicar os bons resultados apresentados. Além disso, grandes investimentos já estão sendo implantados na cidade, como empreendimentos hoteleiros e o anúncio de obras públicas de melhoria de infraestrutura, medidas que contribuem para que se crie uma expectativa ainda mais positiva para a região”.

O Sistema S do Comércio, composto pela Fecomércio, Sesc, Senac e IPF em Mato Grosso, é presidido por José Wenceslau de Souza Júnior. A entidade é filiada à Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC), que está sob o comando de José Roberto Tadros.

Tenha acesso à pesquisa clicando AQUI.

Via: Agência Brasil

Comentários

CIDADES

NOTA OFICIAL

Published

on

Coordenadoria de Comunicao

NOTA OFICIAL

Coordenadoria de Comunicao – 25/05/2024

NOTA OFICIAL


No dia 24 de maio, a equipe técnica da Vigilância Sanitária de Primavera do Leste realizou uma vistoria de rotina em consultório odontológico privado do município. Na ocasião, foram encontrados PRODUTOS COM DATA DE VALIDADE VENCIDA, inclusive de forma reincidente, pois o estabelecimento já havia sido autuado em anos anteriores por irregularidades da mesma natureza. Tais atos impedem a liberação da licença sanitária para o exercício da atividade, de modo que o estabelecimento precise adotar as medidas corretivas estipuladas, visto que o papel da Vigilância Sanitária é garantir a segurança da população usuária dos serviços.


 


A vistoria teve início com a autorização de duas funcionárias do consultório e continuou com a chegada do dentista proprietário do local, que ao tomar ciência dos acontecimentos, recusou-se a assinar o auto de infração.  


 


A equipe técnica da Vigilância Sanitária ressalta que em nenhum momento expôs o ocorrido ou o referido dentista aos pacientes que aguardavam no local. E ainda que a todo instante tratou o profissional de forma respeitosa, mesmo com os ataques realizados por ele contra a equipe (tanto de modo presencial quanto nas redes sociais), chegando a alegar inclusive que os produtos vencidos foram levados ao consultório pelas técnicas com o objetivo de incriminá-lo.


 


A Secretaria Municipal de Saúde reforça o compromisso com a devida apuração dos fatos para que o trabalho do órgão sanitário continue sendo realizado através de ações capazes de eliminar, diminuir, ou prevenir riscos e garantir uma saúde pública de qualidade aos cidadãos.


 


A Secretaria Municipal de Saúde, responsável pelo acompanhamento e manutenção da Vigilância Sanitária no âmbito Municipal, esclarece que todos os fatos serão apurados e medidas judiciais serão tomadas quanto às acusações auferidas as servidoras do órgão que tiveram sua honra e conduta atacadas através das redes sociais, considerando que a atuação do órgão segue os parâmetros das leis Federais, Estaduais e Municipais!


 


Lamentamos o ocorrido e a Vigilância Sanitária de Primavera do Leste continuará firme no propósito de garantir à população produtos e serviços de qualidade dentro do prazo de validade legal sempre respeitando o amplo direito à defesa dos proprietários dos ambientes fiscalizados e a autonomia dos servidores fiscalizadores como determina a Lei!


 


Prefeitura Municipal de Primavera do Leste






Fim de semana ser agitado em Primavera do Leste com Campeonato de futebol amador, Copa craques do vlei e exposio de artes

Universidades pblicas oferecem cursos gratuitos de especializao e graduao distncia com inscries at 25 de maio

Vigilncia epidemiolgica divulga boletim com dados sobre casos de dengue e cobertura vacinal em Primavera do Leste

Populao tem at dia 29 de maio para vacinar contra vrus da gripe

Secretaria de Sade realiza I Simpsio de Sade Mental de Primavera do Leste

Inaugurao da iluminao de LED do Estdio Cerrado e incio do 33 Campeonato de Futebol Amador marcam o fim de semana

Kart Cross, Campeonato de Bike, MPB e Bailinho movimentam fim de semana em Primavera do Leste

3 Copa Craques do Futsal rene 30 equipes de todo o Estado em Primavera do Leste

Movimento Maio Amarelo realiza aes de conscientizao e preveno de acidentes no trnsito

Copa Craques do Futsal: Categorias sub 14 e sub 17 disputam campeonato neste fim de semana

Fonte: Prefeitura de Primavera do Leste

Comentários
Continue Reading

CIDADES

NOTA INFORMATIVA nº 01/2024/VS/SMSQ.

Published

on

NOTA INFORMATIVA nº 01/2024/VS/SMSQ.

A Prefeitura Municipal de Querência por meio da Secretaria de Saúde por meio desta nota vem informar a população a detecção do vírus Mayaro no município de Querência. Foram detectados 02 casos autóctones (Contraiu a doença no próprio município) de Febre Mayaro analisadas pelo Laboratório Central do Estado Lacen.

Entre fevereiro e maio de 2024, houve a necessidade de investigar a ocorrência de casos com suspeita de arbovirose urbana, com sinais e sintomas compatíveis e com resultado de exames negativos. Porém não havia a definição de um fluxo dentro do estado para o envio de amostras para Febre Mayaro e Febre Oropouche.

Posterior a essa organização a Secretaria Municipal de Saúde foi autorizada a enviar 5 amostras semanais para a identificação dos vírus para o Lacen MT.  Das amostras enviadas os resultados foram liberados nesta semana com identificação do vírus Mayaro, até o momento não houve resultados positivos para Oropouche.

A Febre do Mayaro é uma doença infecciosa febril aguda, cujo quadro clínico geralmente é de curso benigno, semelhante à Dengue e à Chikungunya. A doença é causada pelo vírus Mayaro (MAYV), um arbovírus (vírus transmitido por artrópodes) da família Togaviridae, gênero Alphavirus, assim como o vírus Chikungunya (CHIKV), ao qual é relacionado genética e antigenicamente.

O Mayaro compõe a lista nacional de doenças de notificação compulsória imediata, conforme Portaria de Consolidação nº 4, de 28 de setembro de 2017.

Transmissão:

O ciclo epidemiológico do vírus Mayaro (MAYV) é semelhante ao da Febre Amarela Silvestre e se dá com a participação de mosquitos silvestres, principalmente do gênero Haemagoguscom hábitos estritamente diurnos e que vivem nas copas das árvores, o que favorece o contato com os hospedeiros animais. Nesse ciclo, os primatas são os principais hospedeiros do vírus e o homem é considerado um hospedeiro acidental. Dada a comprovação em laboratório da possiblidade de infecção do Aedes aegypti pelo MAYV (competência vetorial) e de achados de infecção natural, considera-se haver risco potencial de transmissão urbana, que poderia eventualmente ser sustentada num ciclo homem-mosquito-homem. Não existe transmissão de uma pessoa para outra diretamente;

Sintomas:

Os sintomas da Febre Mayaro são semelhantes aos provocados pelo vírus Chikungunya e outros arbovírus. O quadro clínico inicia-se com síndrome febril aguda inespecífica, e que pode acompanhar cefaléia, mialgia e exantema, dificultando o diagnóstico diferencial, assim como a determinação da incidência da Febre Mayaro. A artralgia, que pode ser acompanhada de edema articular, é o principal sintoma das formas severas e, ocasionalmente, pode ser incapacitante ou limitante, persistindo por meses. Casos graves podem apresentar encefalite (inflamação no cérebro), mas na maioria dos casos a doença é autolimitada, com o desaparecimento dos sintomas em uma semana

Definição de caso da Febre Mayaro: 

Indivíduo que apresentou febre e artralgia e/ou edema articular, acompanhado de cefaléia e/ou mialgia e/ou exantema, com exposição nos últimos 15 dias (ou moradia) em área silvestre, rural ou de mata em todo o território nacional.

Medidas de Prevenção:

As medidas de prevenção consistem em ao adentrar locais de mata e beira de rios, deve-se fazer uso de repelentes, roupas compridas, usar cortina e mosquiteiros em áreas rural e silvestre. Evitar locais de mata entre 09 e 16h, horários em que o mosquito está mais ativo.

 Nas regiões urbanas os cuidados são semelhantes aos Aedes aegypti, eliminar focos do mosquito, ou seja, locais com água limpa e parada, como garrafas, caixas d’água mal vedadas, ralos desativados, vasos de plantas, vasilhas com água de animais; Uso de repelentes e roupas que não exponham a pele, principalmente nos horários que o mosquito é mais ativo: ao amanhecer e entardecer.

Medidas de Controle:

O trabalho de pulverização de inseticida com auxílio de bomba costal é realizado pela equipe de controle químico da Vigilância Ambiental nos locais com maior circulação de vírus, após a análise de notificação de casos. Além do controle químico são realizados controle mecânico que consiste na eliminação ou a destinação adequada de criadouros e o controle biológico que é o uso de moléculas biológicas para o controle do vetor.

Aline Fabian

Coordenadora de Vigilância em Saúde

Portaria 054/2017

Fonte: Prefeitura de Querência

Comentários
Continue Reading

CIDADES

Professores da educação infantil participam do programa A União Faz a Força

Published

on

A Cooperativa Sicredi Ouro Verde MT está intensificando suas práticas para, por meio da educação, transformar realidades sociais. Como estratégia para o envolvimento de todos, foram abertas vagas para 100% dos municípios parceiros do programa, somando mais de 250 oportunidades de habilitação, distribuídas em cinco turmas organizadas junto às Secretarias de Educação, nos meses de abril e maio.

A formação tem carga horária total 24 horas, sendo 06 horas em formato virtual e 18 horas no presencial. As vagas são exclusivas para professores atuantes na Educação Infantil. Entre as cidades participantes estão Cuiabá, Acorizal, Jangada, Rosário Oeste, Nobres, Diamantino, Alto Paraguai, Santa Rita do Trivelato, Nova Mutum, São José do Rio Claro, Lucas do Rio Verde, Tapurah, Ipiranga do Norte e Itanhangá.

‘’O Programa A União Faz a Vida é o principal programa de responsabilidade social do Sicredi, ele existe em nível de Brasil há 29 anos. É um programa que apoia a educação. Em todas as redes de ensino, nos espaços onde a gente trabalha com crianças e adolescentes, ali está o programa A União Faz a Vida’’, explica Licidneia Paula Franco, assessora de Sustentabilidade e Cooperativismo na cooperativa.

Em parceria com as Secretarias Municipais de Educação e Secretaria Estadual de Educação, o programa alcança 72.909 crianças e adolescentes, e 5.001 professores de 194 escolas, nos municípios da área de atuação da Sicredi Ouro Verde MT.

‘’O programa A União Faz a Vida resgata princípios de cooperação e de cidadania, então, quando as escolas aderem ao programa, automaticamente nós estamos trabalhando a vivência do que é cidadania e do que é cooperação. O nosso objetivo é fazer com que o currículo da escola se torne mais interessante e atrativo, independente das disciplinas escolares. Nós levamos uma metodologia onde a comunidade é envolvida, onde os alunos saem a campo para pesquisar e os pais também possam participar’’, completa a assessora.

A formação com as turmas é conduzida pela Assessora Pedagógica Cléria Franco, em parceria com a Sicredi Ouro Verde MT e Prefeituras Municipais parceiras. Os resultados adquiridos pelos profissionais são compartilhados com a comunidade local.

‘‘Nós acreditamos muito nos resultados porque oferecemos, dentro do programa, a formação continuada de qualidade, uma formação que vem ao encontro das políticas públicas da educação, da matriz nacional comum curricular, olhando para os documentos curriculares que são constituídos em nível de escolas e de município’’, conclui Licidneia.

A Fundação Sicredi, responsável pela construção dos materiais e metodologia do Programa A União Faz a Vida, buscou fontes bibliográficas para atender as necessidades da educação infantil, considerando as perspectivas e normativas para esse nível de ensino e o conhecimento das especificidades da infância.

 O gestor municipal Leocir Hanel e secretária de Educação Lucélia de Almeida só tem a agradecer a essa parceria do PUFV que vem contribuindo com o fazer pedagógico nas unidades escolares do nosso município.

Fonte: AMM

Comentários
Continue Reading
Advertisement
Advertisement

SAÚDE

POLÍCIA

Advertisement

POLÍTICA

CIDADES

Advertisement

EDUCAÇÃO

ESPORTES

Advertisement

MATO GROSSO

ECONOMIA

Advertisement

GERAL

As mais quente