POLÍTICA

Teste da Urna 2023: TSE fornecerá todos os materiais para os investigadores

Published

on

A sétima edição do Teste Público de Segurança da Urna (TPS) está com pré-inscrições abertas até 8 de setembro. O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) busca investigadoras e investigadores, individualmente ou em grupos, maiores de 18 anos e interessados em identificar eventuais vulnerabilidades ou falhas relacionadas à violação da integridade ou do anonimato dos votos, além da respectiva sugestão de melhoria. Para a adequada realização do Teste, o TSE disponibilizará todas as ferramentas às cidadãs e aos cidadãos participantes do evento.

Veja vídeo no canal do TSE no YouTube.

O TPS será realizado no sistema eletrônico de votação e apuração que a Justiça Eleitoral usará nas Eleições Municipais de 2024. Segundo o edital do Teste da Urna, divulgado no dia 23 de agosto de 2023, as atividades envolvem várias etapas, desde a apresentação dos sistemas eleitorais aos participantes até o recebimento dos planos de ataque e o período de ataque propriamente dito.

Materiais fornecidos

O TSE fornecerá aos participantes do TPS os materiais e equipamentos necessários para garantir a realização das atividades. Confira o que será fornecido:

  • Materiais básicos de escritório: folhas de papel em branco, canetas esferográficas e mesas e cadeiras; 
  • Microcomputadores padrão IBM-PC com plataforma Windows e/ou Ubuntu Linux 64 bits, que não poderão ser conectados à internet; 
  • Impressoras; 
  • Chaves Philips; 
  • Urnas eletrônicas (modelos 2020 e 2022, com os respectivos firmwares e mídias eletrônicas);
  • Suprimentos de urnas e mídias;
  • Kit JEConnect.

De acordo com o Edital do Teste, o microcomputador disponibilizado pelo TSE, a urna eletrônica e os demais equipamentos que forem preparados pelos investigadores serão lacrados ao término da preparação. 

Esses equipamentos terão a integridade verificada, no dia do Teste, pelos investigadores ou, ainda, por integrantes das comissões que atuarão no evento. Em caso de alteração no plano de testes já entregue e aprovado pela Comissão Reguladora, será necessária nova aceitação.

Ambiente do TPS 2023

Para ingresso no ambiente destinado à realização do TPS, não será permitida a entrada de aparelhos celulares. Outros equipamentos ou dispositivos, desde que não tenham acesso à internet, estão sujeitos à autorização de representante da Comissão Reguladora. Materiais impressos poderão ser levados.

É permitido aos investigadores utilizar os softwares que julgarem necessários e instalá-los no microcomputador disponibilizado pelo TSE, desde que autorizados previamente pela Comissão Reguladora. Equipamentos, dispositivos eletrônicos e materiais, quando aprovados, poderão ficar retidos no TSE até que seja divulgado o resultado final do TPS.

Sob supervisão, haverá computadores conectados à internet disponíveis para eventuais consultas e um drive de rede onde poderão ser salvos arquivos com conteúdo baixado da internet. Os participantes podem solicitar que tais arquivos sejam gravados em mídia digital de sua propriedade, previamente entregues à Comissão Reguladora. 

Confira a íntegra do edital de convocação do TPS 2023.

Objetivos

O coordenador de Tecnologia Eleitoral do TSE, Rafael Azevedo, explica que há dois objetivos no TPS: alterar a destinação dos votos, retirando voto de um candidato fictício para outro ou inserindo ou excluindo votos; e tentar quebrar o sigilo do voto. “Com o TPS, os investigadores têm acesso à documentação e ao código-fonte da urna eletrônica para possibilitar o plano de ataque”, afirma.

O TPS foi criado para aprimorar o processo eletrônico de votação e para fortalecer a confiabilidade, a transparência e a segurança da captação e da apuração dos votos, além de ajudar no aperfeiçoamento do processo eleitoral. Está previsto na Resolução TSE nº 23.444, de 30 de abril de 2015, e é realizado, preferencialmente, no ano anterior às eleições.

Em 2023, o Teste da Urna ocorrerá de 27 de novembro a 1º de dezembro, em um espaço reservado para o evento, na sede do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), em Brasília.

Acesse aqui a página do TPS 2023.

JL/LC, DM

Leia mais: 

30.08.2023 – Inscrições para o Teste Público de Segurança da Urna 2023 vão até 8 de setembro

28.08.2023 – Teste público de Segurança da Urna 2023 vai usar modelos recentes do equipamento 

Fonte: TSE

Comentários

POLÍTICA

“Vamos querer fazer parte de um futuro governo de Botelho ” diz vereador do PP

Published

on

“Quem ajuda a ganhar, ajuda a governar ”

Redação do rufandobombonews 

Em entrevista ao jornalista Abdalla Zarur, do site Veja Bem MT, o vereador Demilson Nogueira, do Partido Progressista (PP) em Cuiabá, afirmou que o partido tem a intenção de participar ativamente de uma eventual gestão do deputado estadual Eduardo Botelho, do União Brasil, caso ele vença as eleições para prefeito de Cuiabá.

Segundo Nogueira, o PP está comprometido em colaborar com a administração municipal, utilizando a máxima política: “Quem ajuda a ganhar, ajuda a governar”. O vereador mencionou que a participação do partido na campanha de Botelho é um indicativo claro de sua intenção de contribuir para o governo, caso este seja  “Temos pessoas extremamente qualificadas em nosso partido, prontas para assumir responsabilidades e contribuir para o desenvolvimento de Cuiabá”, declarou o vereador.

 

Fonte: Rufando o Bombo

Comentários
Continue Reading

POLÍTICA

TJ nega suspender cobrança de ex-prefeito de Cuiabá por propaganda irregular

Published

on

Wilson Santos

 

A desembargadora da Primeira Câmara de Direito Público e Coletivo do Tribunal de Justiça (TJMT), Helena Maria Bezerra Ramos, negou suspender a cobrança de uma condenação por propaganda irregular contra o ex-prefeito de Cuiabá, Wilson Santos (PSD-MT). Atualmente deputado estadual na Assembleia Legislativa de Mato Grosso (ALMT), Santos pede um abatimento de R$ 776,1 mil na penalidade – fazendo com que o valor a ser devolvido aos cofres públicos, segundo ele, seja de R$ 316,1 mil.

A decisão da desembargadora é do último dia 5 de junho. Nos autos, Wilson Santos tenta provar a ocorrência de uma suposta compensação de valores pagos, por outras empresas, que justificam a redução de R$ 776,1 mil no débito.

Conforme os autos, entre os anos de 2005 e 2008, na condição de prefeito de Cuiabá, Wilson Santos firmou convênios com empresas para a realização de propagandas em espaços públicos municipais sem licitação – o que teria acarretado danos ao erário.

“Apesar de reconhecida em sede de julgamento do recurso de apelação a existência de dação em pagamento ao Município de Cuiabá de valores devidos e contraprestados por algumas empresas e do laudo pericial indicar que o montante corresponderia à R$ 776.121,77 entende que a compensação de créditos é medida imperiosa, sob pena de locupletamento ilícito por parte do Município de Cuiabá”, defende o ex-prefeito.

Em sua análise, entretanto, a desembargadora Helena Maria Bezerra Ramos explicou que a compensação não poderia ser estabelecida, a princípio, tendo em vista que os contratos de propaganda entre prefeitura e empresas são distintos.

“Inobstante tenha sido determinada a apuração dos valores a serem ressarcidos ao erário por meio de liquidação de sentença, restou expressamente consignado que, não haverá abatimento ou compensação dos valores recebidos a maior de um termo de parceria com outro, por se tratar de relações jurídicas independentes”, analisou a desembargadora.

Apesar da negativa de suspensão da cobrança, o pedido de Wilson Santos pelo abatimento dos R$ 776,1 mil ainda será analisado no mérito. O Ministério Público do Estado (MPMT) aponta que o valor atualizado do débito seria, na verdade, de R$ 10 milhões.

Fonte: Folhamax

Comentários
Continue Reading

POLÍTICA

Max Russi aposta no empresário da noite como opção do PSB na vice de Botelho

Published

on

2024 é agora

Redação do rufandobombonews 

O deputado Max Russi, 1º secretário da mesa diretora da Assembleia Legislativa, decidiu se envolver na disputa pela indicação do vice na chapa do candidato Eduardo Botelho (UB). Apesar de considerar prematuro iniciar o debate sobre a escolha do vice, Russi acredita que seu partido, o PSB, possui nomes relevantes para apresentar. Entre esses nomes, ele destaca o do empresário cuiabano Elson Ramos.

“Elson é um empresário de grande sucesso em Cuiabá. Ele traz os maiores eventos para a nossa cidade, contribuindo significativamente para o setor de entretenimento do nosso estado. Além disso, ele divulga Mato Grosso em outras regiões. É uma pessoa capacitada, qualificada e preparada, que tem muito a oferecer para o futuro de Cuiabá, caso Botelho seja eleito”, afirmou Russi em entrevista à imprensa na quarta-feira (12).

Russi enfatiza que Ramos possui todas as condições necessárias para colaborar efetivamente com a gestão de Botelho, destacando sua competência e a importância de sua atuação no desenvolvimento local.

Fonte: Rufando o Bombo

Comentários
Continue Reading
Advertisement
Advertisement

SAÚDE

POLÍCIA

Advertisement

POLÍTICA

CIDADES

Advertisement

EDUCAÇÃO

ESPORTES

Advertisement

MATO GROSSO

ECONOMIA

Advertisement

GERAL

As mais quente