POLÍCIA

Gasto de R$ 8 mi por “desempregados” chamou a atenção da Polícia Civil

Published

on

Rodinei Crescêncio/Rdnews

12 carros apreendidos durante a opera��o apito final

A movimentação de cerca de R$ 8 milhões com a compra de veículos de luxo, além de altas quantias despendidas na aquisição de uma casa no Lago do Manso e apartamentos em Cuiabá por pessoas sem registros de vínculos empregatícios ativos chamou atenção Gerência de Combate ao Crime Organizado (GCCO), que deflagrou a Operação Operação Apito Final para desarticular um esquema de lavagem de dinheiro do Comando Vermelho em na Capital. Até o momento, 21 pessoas foram presas e quatro estão foragidas.

Conforme as investigações, mesmo sem ter renda lícita, os investigados teriam comprado duas BMW X5, um Volvo CX 60, uma Toyota Hilux, duas VW Amarok, um Jeep Commander, um Mitsubishi Eclipse e um Pajero, além de diversos Toyota Corolla.

De acordo com o delegado Rafael Scatolon, que liderou as investigações, os investigados utilizavam transações de compra e venda de bens como “modus operandi”, com objetivo de dissimular e ocultar a origem ilícita dos valores oriundos do tráfico de drogas. 

“A lavagem de dinheiro desse grupo consistia na aquisição de bens móveis e imóveis em nomes de laranjas que não possuem lastro financeiro para as aquisições. Posteriormente, esses bens eram revendidos, convertendo dinheiro ilícito em ativos lícitos, ou seja, eles usavam o dinheiro do tráfico para comprar os bens, revendiam e, assim, davam uma origem lícita a esses valores que vieram do tráfico”, explicou. 

Reprodução/Secom-MT

Apito Final

As investigações apontaram que o esquema envolveria uma grande rede de associados ao principal alvo da operação, Paulo Witer Farias Paelo, o WT. 

Conforme a apuração, os veículos relacionados a WT ultrapassariam facilmente o valor de R$ 2 milhões. Entre os carros identificados com Paulo Witer estão uma BMW X5, um Volvo CX60, uma Toyota SW4, um Kia Sportage, um Caoa Chery Tiggo, um Ford Territory e um Mitsubishi Eclipse.

Os investigadores apontaram que os veículos foram registrados em nome de terceiros, “laranjas” que sequer tinham patrimônio para justificar a compra dos bens. 

Chamou a atenção, por exemplo, que a BMW X5 com a qual Paulo foi flagrado poucos dias após deixar a Penitenciária Central do Estado, em dezembro de 2023, teria sido comprada em nome de uma jovem de 21 anos que não possui nenhum vínculo empregatício. A jovem teria sido usada pelo pai de sua filha, que seria amigo de um dos investigados na operação. 

Reprodução/Secom-MT

Apito Final

Segundo as investigações, Andrew Nickolas Marques dos Santos, que seria homem de confiança de WT, também não tem registro de vínculo empregatício e, mesmo assim, registrou mais de R$ 1 milhão em veículos. Com ele foram identificados outra BMW X5, o Volvo CX 60 de WT, e uma VW Amarok. 

Um Jeep Commander foi localizado com Thassiana Cristina de Oliveira Arruda, esposa de Cleyton Cesar Ferreira de Arruda, também apontado pela GCCO como membro da organização criminosa. Também sem emprego formal, Thassiana usaria as contas de um filho menor de idade para a movimentação do dinheiro ilícito e é citada nas investigações como a suposta intermediadora da compra de um apartamento de mais de R$ 950 mil para WT e a esposa. Com o marido dela, a GCCO localizou uma Toyota SW4.

Cristiane Patrícia Rosa Prins, esposa de WT, também foi localizada com diversos veículos, segundo a GCCO, mesmo sem ter condições para adquiri-los, dentre eles um Fiat Toro, um Honda Civic e um Mitsubishi Eclipse, listado entre os bens de Paulo Witer.

Diversos veículos Toyota Corolla, envolvidos em transações suspeitas, também foram identificados na operação.

Falsas garagens

São pessoas que sequer possuem lastro financeiro para adquirir qualquer imóvel ou veículo. Então, percebe-se uma grande artimanha elaborada pelos criminosos para tentar ocultar a verdadeira propriedade dos bens


Delegado Rafael Scatolon

Conforme as investigações, os criminosos utilizavam falsas “garagens”, supostamente montadas por comparsas de WT, para maquiar o esquema envolvendo a transação de automóveis. De acordo com a apuração, no período de um ano, apenas em compra e venda de 43 veículos, o grupo criminoso teria movimentado cerca de R$ 8 milhões.

A compra de imóveis para lavagem do dinheiro oriundo do tráfico de drogas também foi identificada durante as investigações. Conforme a Polícia Civil, WT teria adquirido, via terceiros, uma casa no Manso, na região de Chapada dos Guimarães. O imóvel chamou atenção após o irmão de WT, Fagner Farias Paelo, vendê-lo por um valor muito aquém do que valia. 

Também foi identificado que WT teria adquirido uma casa no condomínio Primor das Torres, em Cuiabá, em nome do advogado que serviria ao grupo criminoso, identificado como Jonas Candido da Silva. 

WT ainda seria proprietário de kitnets no bairro Três Barras, apartamentos no Parque das Nações Indígenas e um apartamento no Bairro Terra Nova, além de um apartamento em um prédio de luxo no bairro Duque de Caxias, adquirido pela esposa, Cristiane, e uma chácara na zona rural de Rosário Oeste, todos adquiridos em nome de laranjas, os quais, em sua maioria, não têm comprovação de renda.

“Os bens do investigado estão em nome de diversas pessoas que figuram como laranja no esquema do WT. São pessoas que sequer possuem lastro financeiro para adquirir qualquer imóvel ou veículo. Então, percebe-se uma grande artimanha elaborada pelos criminosos para tentar ocultar a verdadeira propriedade dos bens”, destacou o delegado Rafael Scatolon. 

Operação Apito Final

Deflagrada na terça-feira (02), a operação Apito Final é resultado de dois anos de investigação da Gerência de Combate ao Crime Organizado, da Polícia Civil, com objetivo de desarticular um esquema de lavagem de dinheiro criado por integrantes do Comando Vermelho, em Cuiabá.

Conduzidas pelos delegados Gustavo Belão, Rafael Scatolon e Frederico Murta, as investigações apontaram que, após deixar a prisão pela primeira vez, em outubro de 2021, Paulo Witer, que já integrava uma facção criminosa, se tornou tesoureiro do grupo e passou a movimentar cifra milionária, por meio de diversos esquemas de compra e venda de imóveis e veículos. Apenas no período apurado, a movimentação da sua rede de comparsas alcançou, pelo menos, R$ 65,9 milhões.

Fonte: RDNEWS

Comentários

POLÍCIA

Polícia identifica assassino de sargento Odenil

Published

on

Redação 

Autor do disparo que matou o sargento Odenil Alves, na terça-feira (28), foi identificado na noite desta quarta-feira (29). O acusado Raffael Amorim, 28, tem passagens criminais por roubo e extorsão mediante sequestro. A moto usada no assassinato do policial foi apreendida e o atirador segue foragido.

 

Durante as diligências investigativas ininterruptas, que contaram com apoio da Delegacia Especializada de Roubos e Furtos de Cuiabá, as equipes da Delegacia de Homicídio e Proteção à Pessoa (DHPP) localizaram a motocicleta, o capacete, botinas e uma jaqueta utilizados pelo criminoso no momento da execução.

 

O veículo e os pertences foram apreendidos em um endereço na rua Paraná, do bairro CPA 2, onde o autor do homicídio do policial abandonou os materiais logo após cometer o crime.

 

As equipes da DHPP e Derf Cuiabá chegaram à identificação do executor após análises de imagens de câmeras de monitoramento e outras diligências investigativas. Raffael Amorim de Brito tem mandados de prisão em aberto pelos crimes de roubo e extorsão mediante sequestro.

 

As equipes investigativas seguem com as diligências para localizá-lo e também identificar outros possíveis envolvidos no homicídio, assim como chegar à motivação para o crime.

Fonte: Rufando o Bombo

Comentários
Continue Reading

POLÍCIA

Jovem é preso por esfaquear ex-companheira após discussão por ciúmes

Published

on

Um jovem de 22 anos foi preso suspeito de tentar matar a ex-companheira e a mãe dela nesta quarta-feira (29), em Rosário Oeste (a 105 km de Cuiabá). De acordo com a Polícia Civil, a tentativa de homicídio ocorreu no dia 5 de maio, quando o suspeito esfaqueou a ex após uma discussão em um restaurante da cidade. Ele ainda é investigado pelos crimes de estupro de vulnerável, violência psicológica e injúria.

Na data do crime, o investigado e a companheira estavam em uma confraternização de uma irmã dele, em um restaurante da cidade, quando ele, por ciúmes, começou a xingar a vítima, que decidiu ir embora do local. 

PJC-MT

VIATURA POL�CIA CIVIL

A vítima seguiu para a casa de sua mãe e o investigado a teria acompanhado de motocicleta, insistindo que a ex-companheira subisse no veículo. A mãe da vítima encontrou o casal no trajeto e ambos discutiram, quando então ele teria perguntado se a moça queria a separação e tirou a faca que estava escondida na cintura e desferiu diversos golpes que acertaram o braço, tórax e barriga da companheira, causando ferimentos profundos.

A mãe da jovem correu para tentar defendê-la e também foi atingida por três facadas. O suspeito ainda tentou correr atrás da vítima, mas lâmina da faca se soltou do cabo e a jovem aproveitou para jogá-la longe.

As duas vítimas foram socorridas ao Hospital Amparo, em Rosário Oeste, e depois transferidas ao Hospital Municipal de Cuiabá diante da gravidade das lesões. Na Capital, elas foram atendidas por uma equipe do Plantão 24h de Atendimento a Vítimas de Violência Doméstica e requereram medida protetiva de urgência e foram encaminhadas para realização de exame de corpo de delito.

Ouvida pela equipe policial, a vítima adolescente relatou que tem uma filha com o investigado e que ambos se envolveram quando ela tinha apenas 12 anos, o que configura estupro de vulnerável, crime pelo qual ele também responderá.

Diante dos crimes graves ocorridos, o delegado Márcio Henrique Portela representou ao juízo da Vara Única de Rosário Oeste pela prisão preventiva do investigado, que recebeu parecer favorável do Ministério Público Estadual.

Fonte: RDNEWS

Comentários
Continue Reading

POLÍCIA

Família vai doar órgãos de sargento da PM que foi executado em Cuiabá

Published

on

Reprodução

Sargento Odenil Alves

A família do 1º sargento da Polícia Militar Odenil Alves Pedroso, de 47 anos, decidiu doar as córneas do agente. Ele foi morto no início da noite desta terça-feira (28), com tiro na cabeça, em Cuiabá.

A informação foi confirmada pelo presidente da Associação de Cabos e Soldados da Polícia Militar e Corpo de Bombeiros (ACS-MT), Laudicério Machado, que também está tomando as providências para o funeral do sargento, que deve ser realizado ainda nesta quarta-feira (29).

“Mesmo em meio a dor, os familiares ainda reuniram forças para este ato de amor ao próximo, dando continuidade à generosidade que o sargento teve em vida, durante tantos anos dedicados à corporação”, destacou Laudicério.

Como já divulgado pelo , Odenil estava trabalhando na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) do Morada do Ouro, para complementar sua renda, no momento em que foi morto a tiros. Ele chegou a ser socorrido com vida, passou por cirurgia no Hospital Municipal de Cuiabá (HMC), mas não resistiu.

Odenil era lotado no 3º Batalhão da Polícia Militar em Cuiabá. Ele era natural de Rosário Oeste (104 km de Cuiabá) e ingressou na corporação em 1998. 

Velório

Conforme a ACS-MT, o velório do sargento será realizado nesta quarta-feira (29), a partir das 18h, na Capela Jardins. O cortejo rumo ao Cemitério Parque Bom Jesus, no bairro Parque Cuiabá, sairá da capela às 8h, de quinta-feira (30), com sepultamento previsto para às 9h.

Autoridades lamentam morte

Em nota, o governador Mauro Mendes e a primeira-dama Virginia Mendes lamentaram a morte do sargento. “Um crime covarde que nos deixou muito consternados. Que Deus possa colocar suas mãos sobre os familiares, amigos e colegas de farda e dar o conforto necessário nessa hora tão difícil”, escreveram.

O secretário de Estado de Segurança Pública, César Roveri, afirmou que as forças de segurança estão empenhadas em localizar e prender o assassino.

“Um crime absurdo como esse não passará impune. Estamos trabalhando para encontrar e prender esse assassino, que responderá por esse ato criminoso na justiça”, disse Roveri.

Fonte: RDNEWS

Comentários
Continue Reading
Advertisement
Advertisement

SAÚDE

POLÍCIA

Advertisement

POLÍTICA

CIDADES

Advertisement

EDUCAÇÃO

ESPORTES

Advertisement

MATO GROSSO

ECONOMIA

Advertisement

GERAL

As mais quente