CIDADES

NOTA INFORMATIVA nº 01/2024/VS/SMSQ.

Published

on

NOTA INFORMATIVA nº 01/2024/VS/SMSQ.

A Prefeitura Municipal de Querência por meio da Secretaria de Saúde por meio desta nota vem informar a população a detecção do vírus Mayaro no município de Querência. Foram detectados 02 casos autóctones (Contraiu a doença no próprio município) de Febre Mayaro analisadas pelo Laboratório Central do Estado Lacen.

Entre fevereiro e maio de 2024, houve a necessidade de investigar a ocorrência de casos com suspeita de arbovirose urbana, com sinais e sintomas compatíveis e com resultado de exames negativos. Porém não havia a definição de um fluxo dentro do estado para o envio de amostras para Febre Mayaro e Febre Oropouche.

Posterior a essa organização a Secretaria Municipal de Saúde foi autorizada a enviar 5 amostras semanais para a identificação dos vírus para o Lacen MT.  Das amostras enviadas os resultados foram liberados nesta semana com identificação do vírus Mayaro, até o momento não houve resultados positivos para Oropouche.

A Febre do Mayaro é uma doença infecciosa febril aguda, cujo quadro clínico geralmente é de curso benigno, semelhante à Dengue e à Chikungunya. A doença é causada pelo vírus Mayaro (MAYV), um arbovírus (vírus transmitido por artrópodes) da família Togaviridae, gênero Alphavirus, assim como o vírus Chikungunya (CHIKV), ao qual é relacionado genética e antigenicamente.

O Mayaro compõe a lista nacional de doenças de notificação compulsória imediata, conforme Portaria de Consolidação nº 4, de 28 de setembro de 2017.

Transmissão:

O ciclo epidemiológico do vírus Mayaro (MAYV) é semelhante ao da Febre Amarela Silvestre e se dá com a participação de mosquitos silvestres, principalmente do gênero Haemagoguscom hábitos estritamente diurnos e que vivem nas copas das árvores, o que favorece o contato com os hospedeiros animais. Nesse ciclo, os primatas são os principais hospedeiros do vírus e o homem é considerado um hospedeiro acidental. Dada a comprovação em laboratório da possiblidade de infecção do Aedes aegypti pelo MAYV (competência vetorial) e de achados de infecção natural, considera-se haver risco potencial de transmissão urbana, que poderia eventualmente ser sustentada num ciclo homem-mosquito-homem. Não existe transmissão de uma pessoa para outra diretamente;

Sintomas:

Os sintomas da Febre Mayaro são semelhantes aos provocados pelo vírus Chikungunya e outros arbovírus. O quadro clínico inicia-se com síndrome febril aguda inespecífica, e que pode acompanhar cefaléia, mialgia e exantema, dificultando o diagnóstico diferencial, assim como a determinação da incidência da Febre Mayaro. A artralgia, que pode ser acompanhada de edema articular, é o principal sintoma das formas severas e, ocasionalmente, pode ser incapacitante ou limitante, persistindo por meses. Casos graves podem apresentar encefalite (inflamação no cérebro), mas na maioria dos casos a doença é autolimitada, com o desaparecimento dos sintomas em uma semana

Definição de caso da Febre Mayaro: 

Indivíduo que apresentou febre e artralgia e/ou edema articular, acompanhado de cefaléia e/ou mialgia e/ou exantema, com exposição nos últimos 15 dias (ou moradia) em área silvestre, rural ou de mata em todo o território nacional.

Medidas de Prevenção:

As medidas de prevenção consistem em ao adentrar locais de mata e beira de rios, deve-se fazer uso de repelentes, roupas compridas, usar cortina e mosquiteiros em áreas rural e silvestre. Evitar locais de mata entre 09 e 16h, horários em que o mosquito está mais ativo.

 Nas regiões urbanas os cuidados são semelhantes aos Aedes aegypti, eliminar focos do mosquito, ou seja, locais com água limpa e parada, como garrafas, caixas d’água mal vedadas, ralos desativados, vasos de plantas, vasilhas com água de animais; Uso de repelentes e roupas que não exponham a pele, principalmente nos horários que o mosquito é mais ativo: ao amanhecer e entardecer.

Medidas de Controle:

O trabalho de pulverização de inseticida com auxílio de bomba costal é realizado pela equipe de controle químico da Vigilância Ambiental nos locais com maior circulação de vírus, após a análise de notificação de casos. Além do controle químico são realizados controle mecânico que consiste na eliminação ou a destinação adequada de criadouros e o controle biológico que é o uso de moléculas biológicas para o controle do vetor.

Aline Fabian

Coordenadora de Vigilância em Saúde

Portaria 054/2017

Fonte: Prefeitura de Querência

Comentários

CIDADES

Várzea Grande trata 100% de lixo coletado

Published

on

Várzea Grande integra o rol de 41% dos municípios mato-grossenses que seguem o Plano Nacional de Resíduos Sólidos (Planares), que traz como principal diretriz a erradicação dos ‘lixões’ para a implementação de aterros sanitários. Mais que uma cidade livre de ‘lixões’, Várzea Grande se destaca por coletar 95% dos resíduos gerados pela população e por tratar 100% deles.

A coleta pela cidade é feita por 17 veículos e ocorre da seguinte forma: na zona urbana ela é diariamente, sendo em parte da cidade a cada dois dias e em outra parte de três em três dias. Na zona rural a coleta ocorre semanalmente. Com a expansão da cidade, nos últimos três anos, 11 novos bairros/condomínios foram integrados à rota e geram, no total, 65 toneladas por ano.

“Em Várzea Grande, na gestão do MDB, o lixo passou de um problema ambiental para um exemplo de sucesso em Mato Grosso, já que a cidade é uma das pouquíssimas do Estado que cumpriram o Plano Nacional Resíduos Sólidos e foi além, ao tratar 100% do que coleta diariamente”, destaca o prefeito Kalil Baracat (MDB).

Os aterros são considerados mais adequados para o descarte do lixo por existir impermeabilização do solo para evitar a contaminação, além da drenagem dos líquidos e gases tóxicos provenientes da decomposição dos materiais.

De acordo com o Planares, em Mato Grosso, dos 141 municípios, 83 ainda usam o sistema de lixões para destinar a coleta de resíduo urbano. O número representa 59% das cidades do Estado, segundo dados do Ministério Público de Mato Grosso (MPMT). Os outros 58 municípios destinam os resíduos em aterros sanitários, ou seja, 41% desse universo.

Várzea Grande integra um modelo de gestão consorciada dos resíduos, sendo todos destinados apenas para um aterro sanitário. Na região da Grande Cuiabá, o modelo já é aplicado e envolve os municípios de Várzea Grande e Santo Antônio do Leverger.

O local ainda tem capacidade recepcionar mais 11 cidades da região Baixada Cuiabana. O aterro Ecoparque Pantanal, localizado na região do bairro Pedra 90, em Cuiabá, é gerido via contrato firmado entre a empresa e o consórcio e processa resíduos de cerca de 1 milhão de pessoas.

“Além de tornar Várzea Grande referência em coleta e tratamento de resíduos, a atual gestão do MDB também ampliou a abrangência e a frequência da coleta por bairros da cidadã. É uma ação que evita danos ao meio ambiente, gera energia elétrica e melhora a qualidade de vida da população”, assevera o prefeito.

Fonte: Prefeitura de Várzea Grande – MT

Via: Agência Brasil

Comentários
Continue Reading

CIDADES

Educação que transforma: Aluno e quatro escolas de Lucas do Rio Verde são premiados no Educa MT

Published

on

A Secretaria de Estado de Educação (Seduc-MT) divulgou a lista das 100 escolas vencedoras da 3ª edição do Prêmio Educa MT, pelas boas práticas que elevaram os índices de alfabetização na idade certa, de até 7 anos e oito meses. Na classificação, Lucas do Rio Verde conta com quatro escolas premiadas por desempenho. Além disso, o aluno Matheus Felipe foi o primeiro colocado na Diretoria Regional de Educação (DRE) de Sinop em proficiência em língua portuguesa. Nesta quinta-feira (13), a Secretaria Municipal de Educação realizou um ato de reconhecimento às escolas e aos profissionais da educação pelos avanços alcançados. 

Das 12 escolas luverdenses da rede municipal avaliadas, quatro do 2° ano do ensino fundamental foram premiadas. São elas: EMEIEF São Cristóvão; EM Luiz Carlos Ceconello; EMEIEF Menino Deus e EM Professor Marcelino Espíndola Dutra. Com a nota 853, o aluno Matheus Felipe, da Escola Municipal Vinicius de Moraes, foi o primeiro colocado em proficiência em língua portuguesa na Diretoria Regional de Educação (DRE) de Sinop. 

(Foto: Ascom Prefeitura/Olga Kunze)

“Esse avanço é muito importante para nós, porque demonstra exatamente o engajamento dos nossos profissionais, dos nossos professores e profissionais da educação em busca de resultado. É muito gratificante ver essa colheita dos frutos, que é o resultado justamente do trabalho de todos os servidores da educação engajados no projeto. Isso nos dará, certamente, muito mais motivação para continuarmos em busca de novos resultados. Estamos no caminho certo em relação à educação”, comemorou o prefeito Miguel Vaz.

Escolas do 5º ano 

Em proficiência média padronizada, Lucas do Rio Verde ficou em primeiro lugar em matemática e português, entre as 101 escolas dos 16 municípios que compõem a Diretoria Regional de Educação (DRE) de Sinop. 

O Prêmio Educa MT é uma ação do Governo do Estado de Mato Grosso, dentro do Programa Alfabetiza MT, que visa reconhecer o desempenho das escolas na alfabetização por meio de avaliação dos estudantes do 2º ano do ensino fundamental, regularmente matriculados e que tenham sido avaliados pelo Sistema de Avaliação Educacional do Estado de Mato Grosso – Avalia MT, por meio da Avaliação Somativa, e premiar todos os anos as 100 escolas que se destacaram com os melhores desempenhos.

O Programa Alfabetiza MT foi lançado pelo Governo de Mato Grosso em 2021 e, por meio de parceria entre Estado e Municípios, disponibiliza recursos para processo formativo no decorrer do ano e, ao final do processo, realiza a premiação das escolas com os melhores resultados na avaliação. 

“Com toda a dedicação dos nossos profissionais, do planejamento, de várias rotas de ação, nós, no coletivo, conseguimos colocar quatro unidades escolares entre as 100 melhores escolas do segundo ano no prêmio Avalia MT. Também tivemos o melhor aluno em língua portuguesa, na DRE de Sinop e as escolas do 5º ano em destaque em português e matemática. Então, é uma alegria enorme pra toda a educação luverdense, porque retrata o reconhecimento de um trabalho feito com muita dedicação e com muito zelo pelos nossos profissionais da educação”, enfatizou a secretária municipal de Educação, Elaine Lovatel. 

Incentivo

Segundo a SEDUC-MT, o valor total do incentivo a ser distribuído compreende o montante de R$ 8,2 milhões, dos quais R$ 5,5 milhões são destinados para premiação e R$ 2,7 milhões para apoio financeiro a outras 100 escolas. 

O incentivo é subdividido em três categorias:

O primeiro será destinado às 80 escolas que obtiverem os melhores resultados do IDEMT-ALFA.

Na segunda categoria serão premiadas as 10 escolas com as maiores evoluções no IDEMT-ALFA em relação à edição anterior no estado, que não tenham sido premiadas em outra categoria.

Por fim, a premiação às 10 escolas que possuam os menores desvios padrões entre os resultados individuais dos estudantes na avaliação estadual de alfabetização, que não tenham sido premiadas em outra categoria.

Fonte: Secom Lucas do Rio Verde

Comentários
Continue Reading

CIDADES

Unidos Contra a Violência aos Idosos: Uma Iniciativa do Grupo Viver Legal

Published

on

A Secretaria de Assistência Social lançou uma campanha impactante para erradicar a violência contra idosos. Com um conjunto de palestras educativas e atividades interativas, o Grupo Viver Legal lidera essa cruzada, disseminando conhecimento e reforçando a segurança dos nossos anciãos. Em breve, o evento “Arraiá Viver Legal” promete unir famílias e comunidades.

Mas afinal, o que caracteriza a violência contra o idoso? 

É qualquer ato único ou contínuo, ou ainda a falta de ação, que resulte em dano ou angústia a um idoso dentro de uma relação onde haja expectativa de confiança.

Essa violência pode manifestar-se de diversas formas:

Física

Sexual

Psicológica

Financeira

Abandono

Negligência

Campanha Junho Violeta: Um Chamado à Ação

Junte-se a nós na defesa dos direitos dos idosos neste junho.  

🔍 Entendendo a Violência Contra o Idoso: Não é apenas física; é sexual, psicológica, financeira e até mesmo negligência. 

A conscientização é o primeiro passo para a prevenção.

🚨 Como Denunciar Abusos:

Secretaria Municipal: (65) 3336-2843

Conselho Tutelar: (65) 99277-8639

CREAS: (65) 99279-0484

CRAS: (65) 3337-1823

Polícia Militar: Disque 190

Direitos Humanos: Disque 100

Vamos abraçar nossos idosos, valorizar suas histórias e celebrar o envelhecimento com dignidade.

Fonte: Prefeitura de Diamantino

Comentários
Continue Reading
Advertisement
Advertisement

SAÚDE

POLÍCIA

Advertisement

POLÍTICA

CIDADES

Advertisement

EDUCAÇÃO

ESPORTES

Advertisement

MATO GROSSO

ECONOMIA

Advertisement

GERAL

As mais quente