POLÍCIA

Polícia apreende celular de investigador suspeito de matar idoso em Cuiabá

Published

on

A Polícia Civil, por meio da Delegacia Especializada de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) com apoio da Corregedoria-Geral, cumpriu na manhã desta sexta-feira (07) três mandados de busca e apreensão e outras medidas judiciais, dentro da investigação que apura o envolvimento de um investigador de polícia na morte do idoso de 87 anos, ocorrida no mês de fevereiro, na região do Contorno Leste, em Cuiabá. 

Os mandados de busca e apreensão tinham como objetivo a apreensão dos aparelhos celulares das pessoas envolvidas nos fatos. Durante as buscas, foram apreendidos  todos os aparelhos celulares alvos da investigação, inclusive o do policial investigado. 

PJC-MT

Viatura Policia Civil

Além das buscas, foi determinado pela Justiça, com base no pedido da DHPP, o afastamento do policial da atividade-fim, devendo atuar apenas em atividades estritamente administrativas, com o fim de garantir a tranquilidade das investigações e também o afastamento bancário e de dados pessoais dos aparelhos celulares dos investigados. 

Segundo o delegado responsável pelas investigações, Marlon Luz, com esses afastamentos, a Polícia busca a continuidade das investigações sem uma possível interferência do policial nos atos investigatórios e também no esclarecimento de algumas circunstâncias que ainda não se tem resposta. 

“Os trabalhos investigatórios continuam para verificar se os elementos apurados confirmam ou não o que se tem de linha inicial de investigação”, disse o delegado. 

O Processo Administrativo Disciplinar instaurado na Corregedoria-Geral segue em andamento para apurar supostas práticas de homicídio, falsidade ideológica, improbidade administrativa, além de diversas infrações administrativas imputadas ao policial.

Fonte: RDNEWS

Comentários

POLÍCIA

Idoso é encontrado morto dentro de residência; suspeito está foragido

Published

on

Um idoso de 62 anos foi encontrado morto na noite de segunda-feira (17), em Tangará da Serra (a 242 km de Cuiabá). De acordo com a Polícia Civil, a vítima, identificada como José Aparecido Leal, estava em uma residência particular quando foi encontrada já sem vida. O suspeito teria fugido após o crime.

Conforme o boletim de ocorrência, o caso aconteceu no bairro Vila Horizonte, por volta das 19h30.

Reprodução/Agora MT

idoso encontrado em tangará da serra

No local, a equipe policial encontrou José em um dos cômodos.

A Polícia Civil investiga o crime.

Fonte: RDNEWS

Comentários
Continue Reading

POLÍCIA

Saiba quem é produtor preso por suspeita de aplicar golpe de R$ 300 mil

Published

on

Instagram

ale monteiro produtor artistico

O diretor de arte Alexandre Monteiro, conhecido como “Alê Monteiro”, foi o alvo preso na manhã desta terça-feira (18), na Operação Fashion Scam, da Polícia Civil. Ele é investigado por suspeita de aplicar golpes, prometendo ensaios fotográficos e contratos publicitários internacionais. Alê Monteiro tem mais de 2,2 milhões de seguidores no Instagram.

As investigações iniciaram em janeiro deste ano, quando a vítima procurou a Polícia Civil para comunicar que Alê teria entrado em contato com ela, por meio do aplicativo Instagram, se dizendo interessado em trabalhar em parceria.

Durante o período em que conversaram, o suspeito, conforme relato, demonstrou vasto conhecimento e disse que era vinculado a importantes revistas e agências de publicidade internacionais.

Após algum tempo, as tratativas passaram a ser realizadas pelo WhatsApp, quando o suspeito passou a propor a realização de ensaios fotográficos para revistas internacionais, solicitando à vítima transferências de valores para pagamento de despesas com fotógrafos, maquiadores e outros profissionais que estariam envolvidos.

Conforme a Polícia Civil, acreditando nas promessas feitas pelo suposto diretor artístico, a vítima realizou diversas transferências de valores ao suspeito, totalizando o valor aproximado de R$ 300 mil.

Com base nas informações passadas pela vítima, o delegado de polícia Marcelo Martins Torhacs instaurou inquérito policial para apuração dos fatos, sendo representado pelas ordens de prisão contra o investigado, que foram deferidas pela Justiça. As buscas, coordenadas pelo delegado Vinícius Nazário, resultaram na apreensão de aparelhos celulares, notebook e tablet.

Segundo as investigações, o suspeito já responde por outros crimes semelhantes, sendo encontradas matérias jornalísticas, em que ele agiu de modo semelhante, causando prejuízos expressivos a outras vítimas.

O material apreendido passará por análise e as investigações seguem em andamento para identificar outras possíveis vítimas do investigado e a participação de outros envolvidos.

O espaço segue aberto para o posicionamento do produtor artístico.

Fonte: RDNEWS

Comentários
Continue Reading

POLÍCIA

Produtor teria dado golpe de R$ 300 mil com promessa de contrato internacional

Published

on

PJC

 Opera��o Fashion Scam golpe produtor art�stico

A Polícia Civil, por meio da Delegacia Especializada de Estelionato e Outras Fraudes de Cuiabá, deflagrou na manhã desta terça-feira (18), a Operação Fashion Scam, para cumprimento de cinco ordens judiciais, tendo como alvo um homem que se apresentava como diretor artístico para angariar valores de vítimas para supostos ensaios fotográficos e contratos publicitários internacionais.

Os mandados, sendo dois de busca e apreensão, duas medidas cautelares diversas e um de suspensão de atividade comercial são cumpridos na cidade de São Paulo (SP).

As investigações iniciaram em janeiro deste ano, quando a vítima procurou a Polícia Civil para comunicar que uma pessoa que se passava por diretor visual e artístico havia entrado em contato com ela, por meio do aplicativo Instagram, se dizendo interessado em trabalhar em parceria.

Durante o período em que conversaram, o suspeito demonstrou vasto conhecimento e disse que era vinculado a importantes revistas e agências de publicidade internacionais.

PJC

 Opera��o Fashion Scam golpe produtor art�stico

Após algum tempo as tratativas passaram a ser realizadas pelo WhatsApp, quando o suspeito passou a propor a realização de ensaios fotográficos para revistas internacionais, solicitando à vítima transferências de valores para pagamento de despesas com fotógrafos, maquiadores e outros profissionais que estariam envolvidos.

Acreditando nas promessas feitas pelo suposto diretor artístico, a vítima realizou diversas transferências de valores ao suspeito, totalizando o valor aproximado de R$ 300 mil.

Com base nas informações passadas pela vítima, o delegado de polícia Marcelo Martins Torhacs instaurou inquérito policial para apuração dos fatos, sendo representado pelas ordens de prisão contra o investigado, que foram deferidas pela Justiça. As buscas, coordenadas pelo delegado Vinícius Nazário, resultaram na apreensão de aparelhos celulares, notebook e tablet.

Segundo as investigações, o suspeito já responde por outros crimes semelhantes, sendo encontradas matérias jornalísticas, em que ele agiu de modo semelhante, causando prejuízos expressivos a outras vítimas.

O material apreendido passará por análise e as investigações seguem em andamento para identificar outras possíveis vítimas do investigado e a participação de outros envolvidos.

Fonte: RDNEWS

Comentários
Continue Reading
Advertisement
Advertisement

SAÚDE

POLÍCIA

Advertisement

POLÍTICA

CIDADES

Advertisement

EDUCAÇÃO

ESPORTES

Advertisement

MATO GROSSO

ECONOMIA

Advertisement

GERAL

As mais quente