Política

PL que autoriza convênios entre guardas municipais e polícias é aprovado

Published

on


A Comissão de Segurança Pública da Câmara dos Deputados aprovou o Projeto de Lei 6004/23, de autoria do deputado federal José Medeiros (PL-MT), que autoriza os municípios a firmarem, em circunstância específica, acordo de cooperação das guardas civis locais com outras polícias.

 

A proposta de Medeiros prevê convênios com a Polícia Civil, a Polícia Militar e o Corpo de Bombeiros. Já o relator do projeto, deputado Rodolfo Nogueira (PL-MS), recomendou a aprovação com emenda para ampliar o escopo da medida e incluiu a possibilidade de parcerias também com a Polícia Federal, a Polícia Rodoviária Federal e a Polícia Penal em todas as esferas.

 

O texto aprovado altera a lei que instituiu o Sistema Único de Segurança Pública (Susp). Essa norma já exige a cooperação, a integração e o funcionamento harmônico de todos os integrantes do sistema único.

 

“A alteração trata de agregar às guardas civis municipais a capacidade de atuar em apoio às polícias civis e militares, uma medida necessária, mas não abrangida pela legislação”, disse Medeiros.

 

O projeto de Medeiros também determina que, na Política Nacional de Segurança Pública e Defesa Social, os investimentos em tecnologias deverão tentar aperfeiçoar a atuação policial especialmente em casos de crimes hediondos e violentos.

 

“O aumento na capacidade operativa das polícias deverá buscar formas para obtenção de provas, investigação e descoberta de crimes, mas, ao mesmo tempo, impedir o uso indiscriminado dos recursos”, explicou Medeiros.

 

Depois de ser aprovado na Comissão de Segurança, o projeto tramita em caráter conclusivo e ainda será analisado pela Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania. Depois de aprovado em plenário, a proposta segue para aprovação no Senado Federal.





Fonte: Mídianews

Política

Governo apura fraude de 300 mil pedidos de auxílio pós-tragédia no RS

Published

on


O governo federal apura indícios de fraude em mais de 300 mil pedidos de acesso aos R$ 5.100 do Auxílio Reconstrução criado para ajudar pessoas afetadas pelas enchentes no Rio Grande do Sul. As suspeitas recaem sobre quase metade do total de solicitações (629,6 mil).

 

O Executivo investiga o caso de 150,6 mil pessoas que solicitaram o benefício e, em tese, não moram em área atingida pela tragédia ambiental. Além disso, 152,7 mil não tiveram o endereço confirmado e 2.700 requereram o auxílio em mais de uma cidade. Os números foram revelados pelo Jornal Nacional e confirmados pela Folha.

 

Outra situação sob suspeita são 1.262 pedidos feitos em nome de pessoas que constam como mortas na base de dados do governo federal.

 

O benefício de R$ 5.100 foi criado para ajudar famílias atingidas pelas enchentes, que deixaram cidades alagadas e casas destruídas no estado gaúcho.

 

As tentativas de fraude foram identificadas em uma espécie de malha fina feita pelo Executivo para identificar possíveis irregularidades na concessão do benefício.

 

A extensão territorial das enchentes no estado e o número de pessoas afetadas fizeram da tragédia gaúcha um fenômeno sem precedentes no Brasil, segundo especialistas de diferentes áreas ouvidos pela Folha.

 

Diversas cidades ficaram com bairros alagados por mais de 20 dias, com abrigos cheios e pessoas morando na rua à espera do retorno à casa. Na volta às residências, as pessoas se depararam com móveis destruídos, eletrodomésticos estragados e todas as dependências sujas de lama.

 

Último balanço do governo do estado aponta que as chuvas deixaram 182 mortos e 806 feridos. Há 31 desaparecidos. No total, 2,3 milhões de pessoas foram afetadas.

 

O auxílio criado pelo governo visa auxiliar as famílias a consertar a casa e comprar novamente os itens necessários.





Fonte: Mídianews

Continue Reading

Política

Jornalista Bruno Garcia é pré-candidato em Várzea Grande

Published

on


O jornalista Bruno Garcia comunicou oficialmente sua pré-candidatura a vereador por Várzea Grande, assumindo o desafio de trabalhar por uma cidade melhor. Em seu anúncio, Bruno destacou sua animação e compromisso em legislar, fiscalizar e buscar soluções para a comunidade.

“Quero comunicar que aceitei o desafio e estou como pré-candidato a vereador por Várzea Grande! Estou animado para trabalhar por uma cidade melhor, legislando, fiscalizando e buscando soluções. Forte abraço do seu amigo Bruno Garcia,” declarou o jornalista.

Bruno Garcia, conhecido por sua atuação na comunicação e defesa dos interesses públicos, agora se prepara para enfrentar um novo desafio político, buscando contribuir ainda mais para o desenvolvimento de Várzea Grande através do legislativo municipal. Sua candidatura reflete um desejo de promover mudanças significativas e construir um futuro melhor para os cidadãos da cidade.

Com sua experiência e dedicação, Bruno promete trazer uma nova perspectiva para a Câmara de Vereadores, focando em políticas públicas eficazes e uma fiscalização rigorosa para garantir a transparência e eficiência na gestão municipal.





Continue Reading

Política

Motociclistas pedem corredor exclusivo para evitar acidentes

Published

on


Corredor exclusivo para motos, direita livre em rotatórias e até mesmo a flexibilidade no horário das atividades urbanas, como comércio, prefeitura, estado e atividades escolares  foram algumas das sugestões apresentadas pelo Sindicato dos Mototaxistas, Motoboys e Similares de Mato Grosso (Sindmotos) durante o encontro realizado para debater a mobilidade urbana com o pré-candidato a prefeito, deputado Eduardo Botelho (União). 

 

É um desafio a ser superado que para ser ultrapassado precisa de muita competência, articulação política, dedicação e perseverança

Cuiabá registrou 1.846 acidentes de moto em 2023, o que representa uma média de 5 acidentes por dia.

 

Durante o encontro, o parlamentar destacou a importância de ouvir quem vive o dia a dia da cidade e entender quais são as demandas para poder apresentar um plano que esteja mais próximo da realidade das pessoas.

 

“Vamos estudar essas propostas para inserir no nosso plano de governo, porque são medidas simples e que podem ajudá-los, além de ainda reduzir número de acidentes com motos, o que além de ser uma forma de cuidar do cidadão, também desafoga na saúde, que é um dos grandes gargalos da gestão municipal. Precisamos olhar para a cidade e enxergá-la como um todo”, afirmou Botelho. 

 

O deputado frisou que, inclusive, tem como um desafio a ser superado a melhoria na fluidez do trânsito, assim como reduzir o estresse de qualquer pessoas independente do meio de transporte escolhido, dentre eles, a moto, uma vez que a frota vem aumentando consideravelmente nos últimos anos. 

 

“É um desafio a ser superado que para ser ultrapassado precisa de muita competência, articulação política, dedicação e perseverança. Além disso, também temos consciência de que para efetivar algumas obras necessárias para melhorar a fluidez do trânsito será necessária a parceria com o governo do Estado”, afirmou Botelho. 

 

“A mobilidade urbana não trata apenas de infraestrutura, mas de todo o desenvolvimento humano e social da cidade. É olhar para o todo e entender as necessidades de cada região e cada ponto da cidade, mas também de cada classe, setor, e é investir na qualidade de vida e bem-estar da população”, finalizou.





Fonte: Mídianews

Continue Reading

As mais lidas da semana