Esportes

Vasco conquista primeira vitória fora de casa no Brasileirão ao vencer o Internacional 

Published

on


O Vasco da Gama finalmente somou seus primeiros pontos como visitante no Campeonato Brasileiro. Em um jogo emocionante neste domingo (07.07), o Gigante da Colina venceu o Internacional por 2 a 1 no Beira-Rio, em Porto Alegre, pela 15ª rodada da competição. Este confronto marcou o retorno do Inter ao seu estádio após 70 dias, período em que o Beira-Rio também sofreu com as enchentes que atingiram o Rio Grande do Sul.

Quebra de Jejuns

Com esta vitória, o Vasco quebrou dois jejuns de uma só vez: venceu fora de casa no Brasileirão e encerrou uma sequência de quatro derrotas consecutivas para o Internacional. Este resultado dá um novo ânimo ao time para a sequência do torneio. Após perder seis jogos como visitante, o Vasco finalmente conseguiu uma resposta positiva e agora soma 17 pontos, ocupando a 13ª colocação. O Internacional, com 19 pontos em 13 partidas, está em décimo lugar.

O Internacional começou a partida com mais iniciativa. Aos cinco minutos, Bustos arriscou um chute da entrada da área, mas a bola saiu à esquerda do gol, levando perigo. Aos 18 minutos, Alan Patrick completou um cruzamento da direita, mas Léo Jardim fez uma boa defesa.

O Vasco teve dificuldades para criar oportunidades. Em um raro contra-ataque aos 38 minutos, Bustos desviou a bola para escanteio, impedindo que JP, lançado por Vegetti, finalizasse. No minuto seguinte, na cobrança de escanteio, Renê e Rojas se chocaram pelo alto em uma cena preocupante. Renê caiu desacordado e foi levado de ambulância ao hospital, enquanto Rojas, com um corte, continuou no jogo. O primeiro tempo terminou sem gols.

Segundo Tempo

No intervalo, o técnico Rafael Paiva substituiu Rojas por Lyncon. Aos quatro minutos, Adson obrigou o goleiro Fabrício a fazer uma defesa após um chute da entrada da área. Aos 10 minutos, Alan Patrick quase marcou para o Inter, mas a bola saiu à direita do gol de Léo Jardim. Dois minutos depois, Hyoran também teve uma boa chance, mas errou por pouco.

Rafael Paiva fez mais duas substituições aos 14 minutos, colocando Praxedes e Erick Marcus nos lugares de JP e Rossi. O Vasco abriu o placar aos 15 minutos, quando Robert Renan escorregou e perdeu a bola para Adson, que limpou a marcação e chutou no canto: 1 a 0 para o Vasco no Beira-Rio.

Aos 26 minutos, Fabrício fez uma grande defesa em um desvio de Vegetti após cobrança de escanteio, mas no rebote, Lyncon completou e fez 2 a 0 para o Vasco. O Internacional diminuiu aos 34 minutos, quando Bustos foi lançado pela direita, ganhou da zaga e marcou: 2 a 1. Três minutos depois, Gustavo Prado, que havia acabado de entrar, perdeu uma chance clara de empatar.

Nos minutos finais, o Vasco resistiu à pressão do Internacional. Aos 43 minutos, Rayan chutou cruzado da direita, mas a zaga do Inter afastou. Aos 48 minutos, Robert Renan acertou a trave após um cruzamento da esquerda. O Vasco conseguiu segurar a vantagem e garantiu a vitória no Beira-Rio.

A vitória por 2 a 1 sobre o Internacional marca um ponto de virada para o Vasco no Campeonato Brasileiro. O time conseguiu seus primeiros pontos fora de casa e quebrou uma sequência negativa contra o Inter. Agora, o Gigante da Colina busca manter o embalo na próxima rodada contra o Corinthians, enquanto o Internacional volta suas atenções para a Copa do Brasil.

Próximos Desafios

Na próxima rodada, o Vasco recebe o Corinthians em São Januário, na quarta-feira, às 19h (horário de Brasília). O Internacional, por sua vez, tem um compromisso pela Copa do Brasil contra o Juventude, também na quarta-feira, às 19h, pelo jogo de ida da terceira fase. Ambas as partidas foram remarcadas devido às enchentes no estado.

FICHA TÉCNICA

INTERNACIONAL 1 X 2 VASCO

Local: Beira-Rio, Porto Alegre (RS)
Data: 07/07/2024
Horário: 18 horas (de Brasília)
Árbitro: Gustavo Ervino Bauermann (SC)
Assistentes: Thiaggo Americano Labes (SC) e Gizeli Casaril (SC)
Cartão amarelo: Paulo Henrique e Praxedes (Vasco) e Wesley e Alan Patrick (Internacional)

Gols: Adson, aos 15′ do 2ºT, e Lyncon, aos 26′ do 2ºT (Vasco), Bustos, aos 34′ do 2ºT ( Internacional).

INTERNACIONAL: Fabrício; Bustos, Igor Gomes, Fernando e Renê (Robert Renan); Rômulo, Bruno Henrique (Wesley), Bruno Gomes (Gustavo Prado), Hyoran (Alario) e Alan Patrick; Lucca Drummond (Wanderson). Técnico: Eduardo Coudet.

VASCO: Léo Jardim; Paulo Henrique, Robert Rojas (Lyncon), Léo e Leandrinho; Mateus Carvalho (Zé Gabriel), Sforza e JP (Praxedes); Adson (Rayan), Rossi (Erick Marcus) e Vegetti (Victor Luís). Técnico: Rafael Paiva.

Fonte: Esportes





Esportes

Noite de viradas e frustrações no Morumbi: São Paulo e Botafogo empatam em jogo eletrizante

Published

on


Em uma noite de reviravoltas e chances perdidas, São Paulo e Botafogo empataram em 2 a 2 no Morumbi lotado, em partida válida pela última rodada do primeiro turno do Campeonato Brasileiro. O resultado, apesar da grande atuação tricolor na segunda etapa, mantém o time paulista fora do G4, enquanto os cariocas seguem firmes na liderança da competição.

A pressão inicial são-paulina logo deu resultado. Aos três minutos, Ferreira, em noite inspirada, sofreu pênalti de Bastos. Lucas, com categoria, converteu a cobrança e abriu o placar. A alegria dos torcedores, porém, durou pouco. Aos sete minutos, em lance polêmico que gerou reclamação dos jogadores tricolores, o árbitro marcou pênalti em toque de mão de Welington após revisão no VAR. Tiquinho Soares, artilheiro implacável, não perdoou e empatou a partida.

O Botafogo, então, aproveitou a fase turbulenta do São Paulo após o empate e virou o jogo aos 21 minutos. Cuiabano, em bela jogada individual, recebeu passe de Tiquinho Soares e finalizou com precisão no canto, sem chances para Rafael.

O segundo tempo começou com o São Paulo mais ofensivo e determinado a buscar o resultado. Aos 14 minutos, em jogada que começou com Calleri, Lucas encontrou Ferreira livre na área. O atacante, dessa vez, não desperdiçou a chance e igualou o marcador, incendiando o Morumbi.

A partir daí, o jogo ficou aberto, com chances para os dois lados. O São Paulo, empurrado pela torcida, pressionou em busca da virada e desperdiçou oportunidades inacreditáveis com Ferreira e Luciano. O Botafogo, por sua vez, assustou em contra-ataques rápidos, mas parou nas defesas de Rafael.

No final, prevaleceu o empate, resultado que frustrou os torcedores são-paulinos, que esperavam uma vitória para encostar no G4. Já o Botafogo, mesmo com o empate fora de casa, se mantém tranquilo na liderança do campeonato.

FICHA TÉCNICA

SÃO PAULO 2 X 2 BOTAFOGO

Local: Estádio do Morumbis, em São Paulo (SP)
Data: 24/07/2024
Horário: 19h30 (de Brasília)
Árbitro: Felipe Fernandes de Lima (MG)
Assistentes: Felipe Alan Costa de Oliveira (MG) e Eduardo Gonçalves da Cruz (MS)
Cartões amarelos: Rafinha, Alan Franco, Lucas, Welington, Maxi Cuberas e Luciano (São Paulo); Gregore, Cuiabano e Marlon Freitas (Botafogo)

GOLS: Lucas, aos 4′ do 1ºT (São Paulo); Tiquinho Soares, aos 10′ do 1ºT (Botafogo); Cuiabano, aos 21′ do 1ºT (Botafogo); Ferreira, aos 14′ do 2ºT (São Paulo)

SÃO PAULO: Rafael; Igor Vinícius, Arboleda, Alan Franco e Welington; Luiz Gustavo e Bobadilla; Lucas, Luciano (Erick) e Ferreirinha (Michel Araújo); André Silva (Calleri). Técnico: Maxi Cuberas

BOTAFOGO: John; Damián Suárez, Bastos, Barboza e Cuiabano; Gregore (Igor Jesus), Marlon Freitas (Allan) e Tchê Tchê (Danilo Barbosa); Luiz Henrique (Carlos Alberto), Savarino e Tiquinho Soares (Kauê). Técnico: Artur Jorge

Fonte: Esportes





Continue Reading

Esportes

Noite de viradas e frustrações no Morumbis: São Paulo e Botafogo empatam em jogo eletrizante

Published

on


Em uma noite de reviravoltas e chances perdidas, São Paulo e Botafogo empataram em 2 a 2 no Morumbis lotado, em partida válida pela última rodada do primeiro turno do Campeonato Brasileiro. O resultado, apesar da grande atuação tricolor na segunda etapa, mantém o time paulista fora do G4, enquanto os cariocas seguem firmes na liderança da competição.

A pressão inicial são-paulina logo deu resultado. Aos três minutos, Ferreira, em noite inspirada, sofreu pênalti de Bastos. Lucas, com categoria, converteu a cobrança e abriu o placar. A alegria dos torcedores, porém, durou pouco. Aos sete minutos, em lance polêmico que gerou reclamação dos jogadores tricolores, o árbitro marcou pênalti em toque de mão de Welington após revisão no VAR. Tiquinho Soares, artilheiro implacável, não perdoou e empatou a partida.

O Botafogo, então, aproveitou a fase turbulenta do São Paulo após o empate e virou o jogo aos 21 minutos. Cuiabano, em bela jogada individual, recebeu passe de Tiquinho Soares e finalizou com precisão no canto, sem chances para Rafael.

O segundo tempo começou com o São Paulo mais ofensivo e determinado a buscar o resultado. Aos 14 minutos, em jogada que começou com Calleri, Lucas encontrou Ferreira livre na área. O atacante, dessa vez, não desperdiçou a chance e igualou o marcador, incendiando o Morumbi.

A partir daí, o jogo ficou aberto, com chances para os dois lados. O São Paulo, empurrado pela torcida, pressionou em busca da virada e desperdiçou oportunidades inacreditáveis com Ferreira e Luciano. O Botafogo, por sua vez, assustou em contra-ataques rápidos, mas parou nas defesas de Rafael.

No final, prevaleceu o empate, resultado que frustrou os torcedores são-paulinos, que esperavam uma vitória para encostar no G4. Já o Botafogo, mesmo com o empate fora de casa, se mantém tranquilo na liderança do campeonato.

FICHA TÉCNICA

SÃO PAULO 2 X 2 BOTAFOGO

Local: Estádio do Morumbis, em São Paulo (SP)
Data: 24/07/2024
Horário: 19h30 (de Brasília)
Árbitro: Felipe Fernandes de Lima (MG)
Assistentes: Felipe Alan Costa de Oliveira (MG) e Eduardo Gonçalves da Cruz (MS)
Cartões amarelos: Rafinha, Alan Franco, Lucas, Welington, Maxi Cuberas e Luciano (São Paulo); Gregore, Cuiabano e Marlon Freitas (Botafogo)

GOLS: Lucas, aos 4′ do 1ºT (São Paulo); Tiquinho Soares, aos 10′ do 1ºT (Botafogo); Cuiabano, aos 21′ do 1ºT (Botafogo); Ferreira, aos 14′ do 2ºT (São Paulo)

SÃO PAULO: Rafael; Igor Vinícius, Arboleda, Alan Franco e Welington; Luiz Gustavo e Bobadilla; Lucas, Luciano (Erick) e Ferreirinha (Michel Araújo); André Silva (Calleri). Técnico: Maxi Cuberas

BOTAFOGO: John; Damián Suárez, Bastos, Barboza e Cuiabano; Gregore (Igor Jesus), Marlon Freitas (Allan) e Tchê Tchê (Danilo Barbosa); Luiz Henrique (Carlos Alberto), Savarino e Tiquinho Soares (Kauê). Técnico: Artur Jorge

Fonte: Esportes





Continue Reading

Esportes

Cruzeiro mantém invencibilidade no Mineirão e vence o Juventude 

Published

on


Em mais uma noite de grande futebol, o Cruzeiro manteve sua sequência invicta em casa ao vencer o Juventude por 2 a 0, na 19ª rodada do Campeonato Brasileiro, nesta quarta-feira (24.07). Os gols da partida foram marcados por William e Juan Dinenno, consolidando a oitava vitória consecutiva da equipe mineira no Mineirão.

Com este resultado, o Cruzeiro chegou aos 32 pontos, subindo para a quinta posição na tabela e se aproximando do G4. O Juventude, por sua vez, permanece na 12ª colocação, com 21 pontos.

Primeiro Tempo

O jogo começou com o Cruzeiro pressionando e criando a primeira grande chance aos seis minutos, quando Lucas Romero chutou de primeira, mas a bola passou perto do gol defendido por Gabriel. O Juventude respondeu aos dez minutos com um cabeceio de Erick Farias, que desviou na zaga e saiu pela linha de fundo.

Aos 24 minutos, Matheus Henrique arriscou de fora da área, obrigando o goleiro Gabriel a fazer uma grande defesa. Na sequência, João Marcelo quase abriu o placar de cabeça após cobrança de escanteio, mas a bola passou rente à trave.

O primeiro gol do Cruzeiro veio aos 42 minutos, após um pênalti marcado por toque de mão de Gabriel Inocêncio. William cobrou com precisão e colocou a Raposa na frente. Nos acréscimos do primeiro tempo, Matheus Pereira teve a chance de ampliar, mas a zaga do Juventude conseguiu afastar.

 Segundo Tempo

Logo aos três minutos da segunda etapa, Kaio Jorge teve uma grande oportunidade de marcar o segundo gol, mas o goleiro Gabriel fez uma defesa crucial. Aos 13 minutos, Matheus Pereira quase fez um gol de bicicleta, mas novamente Gabriel salvou o Juventude.

A primeira grande chance do Juventude no segundo tempo veio aos 33 minutos, com Mandaca cabeceando após cobrança de falta, mas Cássio defendeu com segurança. Perto do fim do jogo, o árbitro marcou outro pênalti para o Cruzeiro após revisão no VAR, devido a um toque de mão de Lucas Freitas. Juan Dinenno cobrou e selou a vitória cruzeirense.

Com mais uma vitória no Mineirão, o Cruzeiro continua sua campanha sólida no Campeonato Brasileiro, enquanto o Juventude precisa buscar recuperação nas próximas rodadas para subir na tabela.

Próximos Desafios

Na próxima rodada, o Cruzeiro enfrentará o Botafogo no estádio Nilton Santos, no sábado, às 21h30 (horário de Brasília). O Juventude, por sua vez, receberá o Criciúma no Alfredo Jaconi, também no sábado, às 19h.

FICHA TÉCNICA

CRUZEIRO 2 X 0 JUVENTUDE

Local: Mineirão, em Belo Horizonte (MG)
Data: 24/07/2024
Horário: 19h (de Brasília)
Árbitro: Maguielson Lima Barbosa (DF)
Assistentes: Carlos Henrique Alves de Lima Filho (RJ) e Lucas Costa Modesto (DF)
GOLS: William, aos 44′ do 1ºT; Juan Dinenno, aos 41′ do 2ºT (Cruzeiro)
Cartões amarelos: Zé Ivaldo, aos 23′ do 2ºT; João Marcelo, aos 27′ do 2ºT; William, aos 31′ do 2ºT (Cruzeiro) / Gabriel Inocêncio, aos 43′ do 1ºT; Zé Marcos, aos 17′ do 2ºT; João Lucas, aos 26′ do 2ºT (Juventude)
Cartão vermelho: Zé Marcos, aos 51′ do 2ºT (Juventude)

CRUZEIRO: Cássio; William, Zé Ivaldo, João Marcelo e Kaiki; Lucas Romero (Walace), Lucas Silva (Ramiro), Matheus Henrique e Matheus Pereira (Villalba); Lautaro Díaz (Arthur Gomes) e Kaio Jorge (Juan Dinenno). Técnico: Fernando Seabra

JUVENTUDE: Gabriel; João Lucas (Gabriel Inocêncio), Lucas Freitas, Zé Marcos e Alan Ruschel; Caíque (Ewerton), Luís Oyama (Luis Mandaca) e Jean Carlos; Erick Farias (Nenê), Lucas Barbosa e Gilberto (Gabriel Taliari). Técnico: Jair Ventura

Fonte: Esportes





Continue Reading

As mais lidas da semana